Miguel Angelo @ Can the Can
Miguel Angelo @ Can the Can
Miguel Angelo @ Can the Can
Miguel Angelo @ Can the Can
Best I(n) Can Book

Miguel Ângelo


Convidado especial: Miguel Ângelo

Cavalinhas em conserva ao natural em ninhos de courgette com molho bechamel de iogurte

A Poveira

 

Miguel Ângelo 

Miguel Ângelo é Cavalo de Fogo, nascido em 1966. Apaixonou-se muito cedo pela música e pelo seu outro mundo. Da jukebox na praia do Tamariz, no Estoril, até aos concertos rock no Pavilhão do Dramático em Cascais foi um minuto. Outro até aos primeiros ensaios, num anexo no centro da vila de Cascais, com aqueles que ficariam conhecidos como Delfins durante 25 anos e para sempre. Foram muitas horas passadas a ouvir discos e a escrever canções lado a lado com os trabalhos de arquitectura que a faculdade lhe pedia. E seguiu-se a estrada, primeiro o mapa de Portugal e ilhas inteiro, de norte a sul, depois o mapa-múndi, Europa adentro e do Brasil à Austrália e da África do Sul à Lapónia, numa estrada que continua aberta, à espera de novos trabalhos, novos desafios. Nos “tempos livres” passou pelo teatro (dirigido por Carlos Avilez), pelas dobragens em animação (Woody, de Toy Story, é a sua voz mais emblemática), pela música para cinema (Adeus, Pai e Zona J), deu a cara e o corpo por causas como a luta contra o serviço militar obrigatório e a restauração da Independência de Timor, escreveu vários romances e até uma autobiografia (só a primeira parte, diz). Teve dois filhos nos anos 90, que cresceram ao pé de si e que iniciaram outros caminhos que também são seus. Foi outra vez pai recentemente, pouco depois de ter iniciado uma carreira a solo e um novo casamento. Vive a música como vive o amor: sempre a quente.