Enlatado

MASCATO • Extra Portuguese Sardines in Pure Olive Oil – Peeled and Boneless


Marca:  Mascato

MASCATO • Extra Portuguese Sardines in Pure Olive Oil – Peeled and Boneless

MASCATO • Extra Portuguese Sardines in Pure Olive Oil – Peeled and Boneless

in A Embalagem de Conservas na Conserveira Pinhais
Análise dos rótulos produzidos de 1920 a 2014
Sara Sousa Monteiro
Design de Comunicação
2014

DESCRIÇÃO TÉCNICA

LOCALIZAÇÃO ESPÓLIO: PINHAIS & CA. LDA. 

FABRICANTE: PINHAIS & CA. LDA. 

EXPORTADOR: PINHAIS & CA. LDA. 

DATA: PRIMEIRA GERAÇÃO (1920-1930)

MARCA: MASCATO

DURAÇÃO DA MARCA: 1939 (PELO MENOS) – ACT. 

TIPO DE CONSERVA: SARDINHA SEM ESPINHA E SEM PELE EM AZEITE

PESO NETO: 230G

MERCADO DE DESTINO: LÍNGUA UTILIZADA: INGLÊS | TRADUÇÕES EM: ESPANHOL, FRANCÊS, PORTUGUÊS

EMBALAGEM

NOME DO EMISSOR: PINHAIS & CA. LDA. 

MATERIAL: FOLHA DE FLANDRES 

COR: PRATEADO 

DIMENSÕES: C. 11,95CM L. 9,25CM A. 3,15CM 

PESO: 60G 

TIPO DE LATA: À BANDE COM A PATINHA DE ABERTURA COLOCADA NA LATERAL DA EMBALAGEM 

TIPO DE ABERTURA: A ABERTURA É FEITA COM O AUXÍLIO DA CHAVE E EXECUTADA POR DESENROLAMENTO DE PARTE DA LATERAL DA EMBALAGEM

RÓTULO

IMPRESSÃO: AMORIM & AMORIM LDA. 

TÉCNICA DE IMPRESSÃO: LITOGRAFIA 

CORES UTILIZADAS: DOURADO, VERDE E PRETO

INFORMAÇÃO ESCRITA

TAMPA: STRADE MARK | MASCATO BRAND | PEELED AND BONELESS | EXTRA PORTUGUESE SARDINES | IN PURE OLIVE OIL | NET WEIGHT NÚMERO NÃO LEGÍVEL OHZ

LATERAL DIREITA: PEELED AND BONELESS | EXTRA PORTUGUESE SARDINES | IN PURE OLIVE OIL | PESO NETO 230 GRS. 

LATERAL ESQUERDA: MASCATO BRAND | SARDINAS SIN ESPINA | Y SIN PIEL | EN ACEITE PURO DE OLIVA

LATERAL TOPO: ESPECIALITÉ | SARDINES EXTRA DU PORTUGAL | SANS PEAU ET SANS ARÊTES | A L’HUILE D’OLIVE PURE

LATERAL FUNDO: ESPECIALIDADE | SARDINHAS SEM ESPINHA E SEM PELE | EM AZEITE PURO DE OLIVEIRA

 

DESCRIÇÃO ESTILÍSTICA

O rótulo apresenta uma cena de carácter marítimo, de uma ave a sobrevoar o mar. Colocada no centro da composição, a ave é destacada e sai do seu ambiente, uma vez que o mar é enquadrado dentro de um triangulo, e esta se sobrepõe aos limites do mesmo. Esta cena é por sua vez emoldurada por um friso suportado por duas figuras femininas que remetem para criaturas mitológicas, pela conjugação do corpo da mulher com elementos de outros animais. A designação da marca encontra-se sob a cena principal, ladeada pelas figuras femininas acima mencionadas. O texto secundário concentra-se na base da composição, inserido numa bandeira, associada à moldura já referida.

Os elementos desenhados apresentam uma linha de contorno estilizada, e demarcada, com alguma espessura. Esta linha de contorno irregular em certos momentos, aumenta de espessura sugerindo um efeito de volume mais notório nas vestes das personagens e no friso.

A percepção dos planos é conseguida pela sobreposição das figuras no enquadramento, onde se sobrepõe em primeiro plano a ave, sobre a figura triangular, e esta última sobre o friso, que emoldura a composição. Não temos no entanto nenhuma alusão à perspectiva, pois não distinguimos pontos de fuga na composição, o que confere um carácter planificado à ilustração.

Quanto à escala do que é representado, as figuras laterais, com toda a sua altura visível, apresentam-se numa escala considerável, assim como a ave, já mencionada, no entanto cremos que em termos de escala, nenhuma figura se impõe particularmente.

Quanto à organização estrutural da composição e à distribuição de pesos visuais, podemos dizer que a composição possui bastante simetria, visível na moldura, na figura triangular ao centro da composição, e até pela posição das asas da ave, também ao centro da composição. Todos estes elementos são verticalmente simétricos, e parecem estar também centrados sobre o eixo central da composição. Elementos ao centro ganham destaque, como a ave e o desenho da ondulação do mar, além de possuírem também um tratamento superficial diferente, em folha virgem brilhante, ganhando maior peso visual. Ainda sobre a moldura, ela possui uma forma um pouco oval, sobre uma base rectangular, inserindo-se nos contornos da embalagem, rectangular de cantos arredondados. Podemos também notar uma segunda moldura, esta em relevo conseguida pela cunhagem da folha, onde se inscreve toda a área de impressão.

Com o recurso ao exercício da lei dos terços, podemos perceber a composição simétrica dos vários elementos, acima referida. O terço superior contém a parte superior, em arco, do friso da moldura, contendo também a ave, um elemento em destaque, ao centro, como já referimos. O terço central contém o desenho do mar, inscrito na base do triângulo, é de notar que a linha do terço superior corta o triângulo, separando os dois elementos nele ilustrados, contém também a designação da marca, assim como o busto das duas personagens em perfil, elementos da moldura. O terço inferior da composição é destinado ao inferior do corpo das personagens acima referidas, assim como à informação textual secundária, inscrita numa bandeira, elemento base da moldura.

Há também alguma cadência (ritmo), conseguida pela repetição, mesmo que irregular, das linhas do mar, com a repetição de linhas conferindo textura, na base do corpo das personagens, assim como na repetição dos elementos que compõem o friso superior.

As cores utilizadas na embalagem são o verde, tom frio, e o preto, cores planas e mate, aliadas à impressão de uma tonalidade dourada, em tinta aguada, que tira partido do brilho característico da folha de flandres. O contraste cromático é conseguido pela utilização de uma cor de tonalidade fria aliada a outra de tonalidade quente, sobrepostas pelo preto, cor de todas as linhas, de contorno e de preenchimento, assim como de toda a informação textual, conferindo carácter à ilustração. A cor predominante é o dourado, no entanto os outros elementos, quer pela tonalidade, quer pela composição simétrica, parecem competir pelo destaque. É de referir a utilização da folha de flandres virgem, em somente dois elementos, conferindo um tom prateado aos mesmos, evidenciando-os dos restantes.

A informação textual é colocada maioritariamente na parte inferior da composição, e num primeiro momento pensamos que eram utilizadas duas tipografias, no entanto, somos da opinião que a tipografia se mantém, apresentando algumas variações, pois podemos ver que a letra ‘N’ apresenta um desenho peculiar, com uma ligação que parte do superior da primeira haste e se encontra com a segunda a meio do seu comprimento, característica que se mantém tanto na designação da marca como no texto secundário, uma tipografia de desenho não serifado, em peso legível, de espessura de traço regular. Outra variação da tipografia que designa a marca é a característica curva das formas das letras, como podemos ver nas letras ‘A’ e ‘N’, além de nos parecer condensada em comparação com a primeira linha do texto secundário, comparando com a letra ‘O’. A designação da marca assim como a primeira linha de texto da informação secundária preenchem um local central, ocupando de um extremo ao outro (na horizontal) o espaço no interior da moldura, além de estarem escritas em arco, acompanhando a curva das asas da ave.

 

DESCRIÇÃO TEMÁTICA

A relação título/imagem torna-se evidente na designação da marca ‘mascato’, uma vez que mascato designa o nome de uma ave marinha. Assim, a ave, elemento de destaque na composição, pela sua posição superior e central, sobre o triângulo, e pela sua coloração em folha de flandres virgem, apresenta-se como elemento principal, apesar de não ser um elemento que em questões de escala se destaque dos demais.

A ilustração possui assim uma cena em destaque, inserida num triângulo, uma ave a sobrevoar um mar com alguma ondulação, onde a espuma das ondas partilha a característica brilhante em folha de flandres, como o mascato. Aliada a esta cena que vai de encontro a uma temática de influência marítima, uma realidade associada à indústria conserveira, está a moldura ilustrada com elementos que nos parecem influenciados pela antiguidade clássica, com as figuras femininas, em jeito de colunas, que suportam na cabeça o peso do friso superior, lembrando as cariátides da arquitectura grega.

As figuras femininas são também figuras aladas, e não possuem braços, relembrando-nos assim a estátua ‘A Vitória de Samotrácia’, escultura da deusa grega ‘Nice’, deusa da vitória, nome pelo qual os romanos a designaram. O membro inferior da figura assemelha-se por sua vez, ao corpo de uma serpente marítima, talvez pela associação ao mar. Esta figura parece-nos assim, composta por um conjunto de influências da mitologia grega, com busto de mulher, membro de serpente, relembrando-nos as górgonas, criaturas da mitologia assemelhadas a monstro de aspecto feminino, e asas de deusa.

Além das associações que pudemos deduzir, as figuras femininas possuem o cabelo apanhado, tronco desnudado, com um simples colar ao peito, um cinto largo e trabalhado de aspecto pesado, que faz a separação com o membro inferior, do qual parecem sair penas, pois o seu desenho assemelhasse ao desenho das asas, em forma de saia, sobre a qual se vislumbra a ponta arredondada de uma cauda de serpente. Estas figuras seguram, como foi mencionado, um friso trabalhado, com um padrão simples que se repete, encimado com elementos vegetalistas. A base da moldura, é por sua vez, formada por uma bandeira onde se inscreve parte do texto secundário.

Esta ilustração apresenta assim uma temática de dupla influência, por um lado realística, ligada a uma temática marítima, e por outro lado fantasiosa e mitológica, cuja influência parte da Antiguidade Clássica, outro dos temas em voga na época.

É de notar ainda as cores, nomeadamente o verde, cor pouco usual nas embalagens de conservas comercializadas pela Pinhais, além de ser uma cor, cuja utilização na indústria, não se associa a uma qualidade da conserva em específico.

[fbcomments url="https://canthecan.net/can/mascato-%e2%80%a2-extra-portuguese-sardines-in-pure-olive-oil-peeled-and-boneless/" width="100%" count="off" num="5" countmsg=""]